Pesquise no Grupo AVPH

Código Promocional Pic Pay: GAC1JN

Arrudatitan

    O Arrudatitan (Arrudatitan maximus) cujo nome "Arrudatitan", que significa Titã de Arruda, foi criado em homenagem ao professor Antônio Celso de Arruda Campos, coordenador das escavações que aconteceram entre 1997 e 98, falecido em 2015 e "maximus" é devido ao comprimento elevado quando comparado com outros espécies do mesmo gênero. Era uma espécie enorme de dinossauro que viveu há aproximadamente entre 83 a 72 milhões de anos, durante o período Cretáceo inferior (idades Campaniano e Maastrichtiano), no estado de São Paulo, Brasil.

    Eram enormes dinossauros brasileiros quadrupdedes e herbívoros, pertencentes ao grupo dos Saurópodes e da família dos titanossauros. Chegavam a medir cerca de 4 metros de altura e 20 metros de comprimento e pesavam cerca de 10 toneladas. Seu femur poderia chegar a medir 1,55 metros de comprimento. Viviam em manadas familiares compostas de adultos, jovens e velhos, se alimentando de arbustos.

    Os fósseis (Holotipo MPMA 12-0001-97) compostos por um esqueleto parcial, contendo vertebras caudais, femur, . Esses restos fósseis foram encontrados em 1997 pela equipe do professor Antônio Celso de Arruda Campos em Cândido Rodrigues, na região de Monte Alto, interior do estado de São Paulo, região sudeste brasileira pertencente a Formação Adamantina, do Grupo Bauru. Foram estudados em 2011 e descritos por R.M. Santucci e A.C. Arruda-Campos como Aeolosaurus maximus e posteriormente foram estudados novamente pelos pesquisadores Julian C. Silva Junior e Max Langer, da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto, Fabiano Vidori, colaborador do Museu de Monte Alto, Thiago Marinho, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, e pelos pesquisadores argentinos Augustin G. Martinelli e Martin Hechenleitner em 2021, o estudo foi publicado na revista científica inglesa Historical Biology de paleobiologia em 2021. Os fósseis estão guardados no Museu de Paleontologia de Monte Alto e Centro de Pesquisas Paleontológicas de Peirópolis.


Dados do dinossauro:
Nome: Arrudatitan
Nome Científico: Arrudatitan maximus
Época: Cretáceo
Local onde viveu: Brasil
Peso: Cerca de 10 toneladas
Tamanho: 4 metros de altura e 20 metros de comprimento.
Alimentação: Herbívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: †Sauropoda
Família: †Titanosauria
Gênero: †Arrudatitan
Espécie:Arrudatitan maximus Silva et al.,2021.

Paleoarte:
- Ariel Milani Martine.

Referências:
- Martinelli, Agustín; Riff, Douglas; Lopes, Renato (2011-09-14). "Discussion about the occurrence ofthe genus Aeolosaurus Powell 1987 (Dinosauria, Titanosauria) in the Upper Cretaceous of Brazil". Gaea - Journal of Geoscience.doi:10.4013/gaea.2011.71.03.
- Santucci, R.M. & Arruda-Campos, A.C. 2011. “A new sauropod (Macronaria, Titanosauria) from the Adamantina Formation, Bauru Group, Upper Cretaceous of Brazil and the phylogenetic relationships of Aeolosaurini”. Zootaxa 3085.
- Silva, J.C. Jr.; Martinelli, A.G.; Iori, F.V.; Marinho, T.S.; Hechenleitner, E.M.; Langer, M.C. (2021)."Reassessment of Aeolosaurus maximus, a titanosaur dinosaur from the Late Cretaceous ofSoutheastern Brazil". Historical Biology: An International Journal of Paleobiology. in press.doi:10.1080/08912963.2021.1920016.


loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.